A+ A A-
12 Jan.

Ação de identificação de património arqueológico em áreas ardidas

Os incêndios de 15 e 16 de outubro do ano passado deixaram grande parte do concelho de Tondela queimado, como grande parte do património arqueológico que o integra, a título de exemplo a Estação de Arte Rupestre de Molelinhos, Anta da Arquinha da Moura, Estela-menir de Caparrosa, Necrópoles do Caramêlo e da Mazugueira, Monumentos das Tecedeiras, Mamoa do Marco da Anta, Necrópole da Pata do Cavalo, Vale Travesso, Alagoa, entre dezenas de sítios.

Por outro lado, a ação do fogo deixou visíveis outros locais, de interesse arqueológico, que necessitam de ser salvaguardados, vistos que são testemunhos únicos das comunidades que há milhares de anos ocuparam o território.
Neste sentido, os técnicos do Gabinete de Património Cultural da Câmara de Tondela encontram-se a efetuar delimitações (fita sinalizadora vermelha) em áreas onde vão identificando novos vestígios arqueológicos e noutras onde as árvores estão a ser abatidas pelos madeireiros. Trata-se de uma solução de recurso quando se desconhecem os proprietários detentores dos bens patrimoniais.
Apela-se aos munícipes e/ou madeireiros que encontrem estas fitas, que entrem em contato com os serviços (232811110 – ext. 142| 918656613), para que deste modo se possa conciliar a atividade agrícola/florestal sem danificar o património existente. Relevamos ainda, o cuidado que se deve ter no abate e transporte de árvores, em locais com sítios arqueológicos, cujos serviços deverão fazer o respetivo acompanhamento. Em caso dúvida ou necessidade de esclarecimento contatem os serviços. O vosso auxílio é importante.

Agenda de eventos (2)

Próximos eventos (2)

Sorry, no events.

Câmara Municipal de Tondela © Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: mixlife