A+ A A-

História

A primeira Biblioteca Pública de Tondela nasceu em 1943, altura em que a poetisa Branca de Gonta Colaço, filha de Tomás Ribeiro, manifestou o desejo de criar em Tondela uma instituição que albergasse o espólio artístico e literário da família, que fosse simultaneamente “uma casa aberta a todos os que procurassem cultivar nos livros o seu espírito”.


Para o efeito criou-se uma comissão organizadora que foi enriquecendo a instituição com donativos vários. No que diz respeito às peças artísticas destacamos as obras de arte recolhidas por intermédio de Pedro de Figueiredo e as esculturas de Ana de Gonta Colaço.


A Biblioteca-Museu Tomaz Ribeiro adoptou como timbre o velho brasão concelhio “Ao ton della” e o seu “ex-libris” foi imaginado e desenhado por Pedro de Figueiredo, sendo a sua legenda “Mens agitat molem”.


Instalada de início no edifício em frente aos Paços do Concelho onde em tempos funcionaram os serviços do Registo Civil, passou depois para a sala das sessões dos Paços do Concelho. A Biblioteca Fixa da Gulbenkian criada em 1960 coexistiu com a Biblioteca-Museu no edifício da Câmara Municipal e duas décadas mais tarde passou para a Casa de Sant’ Ana, mantendo-se sempre aberta ao público até à construção do actual edifício, inaugurado em Setembro de 2001, em resultado do contrato-programa firmado entre Câmara Municipal e o Instituto Português do Livro e das Bibliotecas.

Câmara Municipal de Tondela © Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: mixlife